Fernanda Eugenio

AND Lab Sede

Concepção, Direção Geral & Artística

Fernanda Eugenio é antropóloga, artista, investigadora e docente. Trabalha com pesquisa de campo, escrita, performance ampliada (corpo, instalação, vídeo, fotografia e proposições urbanas situadas) e, sobretudo, com a construção de modos de fazer transversais para a composição relacional e para a criação por re-materialização. É pós-doutorada pelo Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (2012); doutorada (2006) e mestre (2002) em Antropologia Social pelo Museu Nacional da UFRJ. Entre 2003 e 2017, foi pesquisadora associada do CESAP/IUPERJ/UCAM (Rio de Janeiro, Brasil) e, entre 2005 e 2012, foi Professora Adjunta do Departamento de Ciências Sociais da PUC-Rio. Nos últimos quinze anos, tem leccionado, como professora convidada, em diversos programas de formação em ciências sociais, artes e performance (inter)nacionais (Hemispheric Institute of Performance and Politics, New York University; Master Solo Dance Authorship HZT-Berlin; Academy of Media Arts Cologne; Fórum Dança Lisboa; Universidade Nova de Lisboa; HomeTown College Cambridge; IUNA Buenos Aires; Universidad de Chile; San Art Gallery Ho Chi Mihn City, Kestle Barton Rural Centre of Arts; UFF; UFRJ; UNI-Rio; UDESC; UNESPAR; UFGRS; UFBA; Curso Técnico em Dança de Fortaleza; Escola e Faculdade Angel Vianna Rio de Janeiro, dentre outros). As suas publicações, criações artísticas e colaborações têm circulado por diversos países, incluindo o Brasil, Chile, Argentina, Portugal, Espanha, Alemanha, Itália, Áustria, França, Grécia, República Checa, Reino Unido, EUA e Vietname. Dirige, actualmente, a plataforma AND Lab | Arte-Pensamento e Políticas da Convivência - com sede em Lisboa e núcleos no Brasil (Curitiba e Rio de Janeiro) e na Espanha (Madrid) -, a partir da qual explora os entre-lugares emergentes de uma trajectória marcada por colaborações intensivas, deslocações e desvios, entre a pesquisa académica estrita e uma investigação singular dos usos artísticos e políticos da etnografia como ferramenta circunscritiva-performativa. Esta pesquisa, sempre em processo, sintetizou-se de diferentes modos durante os últimos quinze anos (Sistema É-Ou-E, Modo de Vida E, Etnografia Recíproca, Etnografia como Performance Situada, Reprograma, Reparagem, Pensação), adoptando finalmente a actual nomenclatura Modo Operativo AND, a partir de uma fase de colaboração intensiva com o coreógrafo João Fiadeiro (2011-13), com quem fundou o AND Lab. Do seu constante funcionamento por "colaboração indisciplinada", destacam-se ainda: a relação com o colectivo carioca O Alfinete Amarelo/O Pavão Popular (desde 2007), com o qual criou a peça MegaCenaContemporânea (2009) e trabalhou a construção de proposições que mesclam humor e protesto, a partir da exploração sistemática de quatro operações (acúmulo/coexistência, ordem/corrupção, imitação/proliferação, catalogação/codificação); o projecto de práticas site-specific CITY LABS, desenvolvido com o artista contextual Gustavo Ciríaco (desde 2009); a parceria com o Corporeilabs/Psicologia-UFF e com o colectivo Corposições (desde 2013), no âmbito da qual tem trabalhado um conjunto de protocolos para a interlocução arte-clínica, e da qual recentemente se tem desdobrado, em colaboração mais directa com o psicólogo Iacã Macerata, a linha de pesquisa AND Cuidado; a colaboração com o artista, professor e investigador do MO_AND Francisco Gaspar Neto (desde 2014), com quem criou o dispositivo de encontro AND HOW e com quem actualmente colabora no Projecto Arrumos; a colaboração com a investigadora Ana Dinger (desde 2015), com quem partilha a Série Metálogos, projecto de escrita performativa que explora a criação ao vivo de objetos intermezzo, nem apresentação académica nem happening; o desenho do projecto Topias Urbanas, em colaboração com arquitecta Joana Braga, a partir de uma encomenda do Teatro Maria Matos (2016-17). Outras e diversas colaborações com artistas, arquitectos, escritores, pedagogos, psicólogos e investigadores dos mais variados campos marca(ra)m o percurso de Fernanda Eugenio, tendo resultado na criação de artefactos híbridos, performances, jogos-performances e peças; na produção de eventos, encontros, exposições e publicações, etc. Fernanda Eugenio é, ainda, membro da plataforma RIA-Rede de Investigação Artística e do colectivo Baldio-Estudos Performance, com quem co-criou o primeiro Curso Experimental em Estudos de Performance em Portugal (Tomar Posição: o político e o lugar, em 2016).

Página Inicial
Sobre o AND Lab
A Escola do Reparar
Acervo da Escola do Reparar
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Vimeo - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Fernanda Eugenio, 2020

Todos os Direitos Reservados

Contato
Assinar a lista de emails