Escola do Reparar

Posicionando-se no seio de uma tarefa paradoxal e urgente, entre a irreparabilidade do mundo-como-É e o compromisso ético com a sua reparação, a Escola do Reparar, programa continuado de formação artístico-política do AND Lab, propõe conjugar o Modo Operativo AND com outras proposições artístico-políticas encarnadas, ferramentas de composição colaborativa e práticas somáticas, num programa transdisciplinar e indisciplinado, dedicado à articulação corporeidade-comunalidade e ao reconhecimento e invenção-criação de táticas para o desaprendizado das violências arraigadas e desigualmente distribuídas em cada ume de nós. 

A proposta toma corpo a partir de um sólido trabalho de investigação artística das políticas da convivência, que vem acumulando experiência e tecendo redes há quase duas décadas, entre Portugal e Brasil, através de uma programação periódica consistente de workshops, escolas de verão, laboratórios e residências. Instalando-se enquanto plataforma transversal, no campo vivo de lutas político-afetivas que temos habitado, a Escola do Reparar assenta-se no "entre", enquanto instância perene de experimentação e reimaginação do que queremos e podemos enquanto comunidades. Faz-se, assim, gesto de sustentação do sonho e de performação possível de um território de firmação comum, procurando contemplar a amplitude da rede AND e constituir coletividade através da conexão-deslocação geográfica, duracional e sensível, juntando forças, saberes e afetos dos dois lados do oceano para lidar com a questão ética da reparação.  

A Escola do Reparar emerge do desejo de contribuir para um processo que se dispara pelo reconhecimento de que já não é possível reiterar um mundo insustentável, apoiado em lógicas predatórias-extrativistas. Ao propor uma escola multilocalizada, transversal e baseada em saberes praticados, a conectar realidades e corpos diversamente afetados pelo Irreparável, pretendemos criar um espaço-brecha dedicado a coletivizar o ato de pesquisar-criar, tornando-o coincidente com os atos de viver-habitar e relacionar-performar. Um espaço para o entre-ter - o termo-nos reciprocamente umes a outres, em comunidade -, no qual possamos exercitar modos de sermos íntimes sem sermos/estarmos próximes, e nutrir, juntes, possibilidades de refazer sensibilidades e mundos. 

O programa tem edições temáticas anuais e  toma lugar em diferentes localidades afastadas de centros urbanos e na cidade, entre Portugal e Brasil, apoiado também por uma plataforma digital de comunidade-acervo, salas virtuais de partilha e ações online, compondo-se como paisagem coletiva, ao mesmo tempo imersiva e expandida. 

Conjugando tanto o modo retiro intensivo - deslocado da cidade para a natureza e focado em (re)ativar uma relação atenta com a Terra através da experiência sensível da inseparabilidade entre humanos e não-humanos - quanto o modo extensivo -  focado em como infiltrar e sustentar um modo comunitário no cotidiano urbano, aliando (auto)cuidado e comparecimento co-responsivo - a programação anual da Escola do Reparar desdobra-se em duas fases:

* a Zona de Pré-paração, em que focamos em digerir o vivido até a altura e em preparar as condições para um próximo conjunto de atividades públicas, e
* a Zona Re-paração, na qual abrimos ao mundo um conjunto de proposições e interfaces de relação, com diferentes gradações de participação.  

As duas zonas são povoadas por cinco instâncias de encontro, que compõem a estrutura da escola e se distribuem de modo singular a cada edição, atravessadas pela questão-tema comum do ano:

* Estudos Indóceis - dedicados a uma primeira aproximação à questão anual, através de pesquisa praticada e escuta recíproca, esta atividade dá seguimento às sessões de prática continuada e pensacção, regularmente oferecidas pelo AND Lab na sede e nos núcleos;
* LAND - uma escola de verão imersiva, em contacto com a Terra, que dá continuidade à trajectória de escolas e laboratórios entre-países que o AND Lab estabeleceu nos últimos cinco anos; 
* ANDscape - um curso extensivo prático e reflexivo, que desdobra a questão-tema e convoca outras práticas e ferramentas para a conversa; 
* hANDling - sessões de cuidado singularizado, escuta, jogo e práticas corporais, por marcação, que permitem a frequentação avulsa, flexível ou regular;
* understANDding - programa de investigação-criação e residências assistidas; que aprofunda a questão-tema do ano e recebe projectos para acompanhamento one-to-one.

[English]

School of Reparar

[provisionally, this is the text of the pilot edition 2020 - soon we will have here the translation of the presentation text of the Escola do Reparar itself]

Positioning itself within a paradoxical and urgent task, between the irreparability of the world-as-IS and the ethical commitment to its reparation, the School of Reparar - AND Lab's new continuing artistic-political training program - proposes to combine the Modus Operandi AND with other embodied artistic-political propositions, collaborative composition tools and somatic practices, in a transdisciplinary and undisciplined program, dedicated to the articulation between corporeality and commonality, as well as to the recognition and invention-creation of tactics for unlearning the deep seated and unevenly distributed violences in each one of us.

Faced with the imponderable of the pandemic crisis, we followed the principles of the Modus Operandi AND itself and since March we have stopped again [re-parar] - trying to turn conditioning into conditions by listening to what is possible here and now. The pilot edition 2020 of School of Reparar is thus born out of a radical repairing gesture, which involved accepting the inevitable suspension of the situated and body-to-body dimension, opening us up to new formats for reinventing a whole program.

Supported by a new digital community-collection platform, this edition comprises a set of activities, all dedicated to the theme-issue of the Ten Positions in face of the Irreparable: (an)c(h)o(u)rage, co(m)passionment, consistency, compearance, firmness, frankness, sufficiency, fairness, dis-illusion and des-cision.

The program runs from July to December, including: Unruly Studies - Group of Practiced Studies and Reciprocal Listening (online, in progress); LAND - Research-Creation Residency, ANDscape - Extensive Course (online, enrollment open now) hANDling - Individual Sessions of Listening, Play and Body Practices (online, on demand) and understANDding - Public Online Program for Theoretical-Reflective Shares, Performative Propositions and Conversations with Guests (online broadcasts).

The School of Reparar emerges from the desire to contribute to a process that is triggered by the recognition that it is no longer possible to reiterate an unsustainable world, based on predatory-extractive logics. By proposing a multi localized and transversal school, based on practiced knowledge, connecting realities and bodies differently affected by the Irreparable, we intend to create a space to collectivize the act of researching-creating, making it coincident with the acts of living-inhabiting and relating-performing. A space for inter-sustaining (entre-ter) each other, showing up reciprocally, in community, and experimenting with ways of being intimate without being close, nurturing together possibilities of remaking sensibilities and worlds.

 
Página Inicial
Sobre o AND Lab
A Escola do Reparar
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Vimeo - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Fernanda Eugenio, 2020

Todos os Direitos Reservados

Contacto
Assinar a lista de emails