SÉRIE PALAVRA-PALESTRA

PROGRAMA DE INVESTIGAÇÃO E CRIAÇÃO | RESEARCH & CREATION PROGRAMME

Artefatos | Artefacts

Coordenação/Coordination: Fernanda Eugenio

Seria possível entrar em relação-traição com a linguagem, ao mesmo tempo fazendo com ela e fora dela, e fazendo desta operação um meio para desviar a sua vocação para a ordem ou o endosso? Seria possível fazer a palavra e palavrar o fazer, circunscrevendo sem nunca chegar a escrever?

Nas performances da Série Palavras-Palestra, Fernanda Eugenio explora, desde 2006, diferentes procedimentos de intervenção directa na materialidade das palavras – ou de re-materialização poética e escultórica da palavra – enquanto modos para a invenção conceptual e para a pesquisa da consistência entre o pensar e o fazer, o dizer e o praticar.

Este trabalho de (pa)lavragem – lavrar da palavra – deseja-se incansável e talvez se relacione com o inconformismo de um qualquer cansaço que, às vezes, as palavras experimentam. Relaciona-se, certamente, com aceitar que é preciso fazer com o que se tem – mesmo que o que se tem sejam só palavras cansadas. Relaciona-se, também, com o alargamento do que pode ser a tradução, reivindicando um território de pesquisa para a tradução intra-língua, para além daquele entre-línguas que já lhe está assegurado.

Ao longo de mais de dez anos, foram trabalhadas incontáveis palavras, que resultaram em objectos performativos apoiados nas mais diversas interfaces: poesia, carimbo e stencil urbano; vídeo e fotografia; desenho; escultura com materiais improváveis como gelo, massa caseira, objectos de uso quotidiano, etc. Algumas das palavras exploradas foram: quase, erro, atenção, demora, coragem, distância, não, assim, logo, fora.

Da Série Palavras-Palestra emergiram todos os jogos de palavras (por relações de tensão, por triangulação ou por transformação e neologismo) que compõem, actualmente, as ferramentas-conceito do Modo Operativo AND.

[English]

WORD-LECTURE SERIES

Is it possible to enter into a relation-betrayal with/of language, at the same time doing things with it and outside of it, and turning this operation into a means to divert language’s vocation for order and endorsement? Is it possible to make words and wording the work of doing, circumscribing without ever writing?

Since 2006, Fernanda Eugenio has explored different procedures of intervening in the materiality of words - of poetic and sculptural re-materialisation of words - as modes of conceptual invention and search for consistency between thinking and doing, speech and practice.

This work of wording – the labour of words – is relentless and relates, perhaps, to the nonconformity coming from the weariness words sometimes experience. It is certainly related to accepting that ‘one has to do with what one has’ - even if what one has is only weary words. It is also related to the broadening of what translation can be, claiming a research territory for intra-language translation, in addition to the accostumed inter-language translation.

For more than ten years, countless words were the subject of this labour, having resulted in performative objects using the most diverse interfaces: poetry, urban stencils and stamps; video and photography; drawing; sculpture with improvised materials such as ice, homemade pasta, objects of daily use, etc. Some of the explored words were: almost, error, attention, delay, courage, distance, no, so, soon, outside.

From the Word-Lecture Series emerged all the word games (tension relations, triangulations, transformations and neologisms) that currently constitute the concept-tools of Modus Operandi AND.

 
Página Inicial
Sobre o AND Lab
A Escola do Reparar
  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Vimeo - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Fernanda Eugenio, 2020

Todos os Direitos Reservados

Contacto
Assinar a lista de emails