LABORATÓRIO DE VERÃO AND

RIO DE JANEIRO

Edição#2  

CORPO DE ESCUTA, CORPO DE LUTA: tácticas de (auto)cuidado e comunalidade

 

A segunda edição no Rio de Janeiro dos Laboratórios de Verão AND Brasil toma como lugar de pesquisa a injunção entre corporeidade e comunalidade, enquanto campo de lutas político-afectivas e instância de formulação, imaginação e concretização do que queremos e podemos enquanto comunidades. A partir deste plano, convidamos a uma investigação encarnada de possíveis tácticas para o exercício conjugado do (auto)cuidado e da luta envolvida na comparência co-responsiva no acontecimento colectivo.

Como sustentar o engajamento no cuidado do Comum e, ao mesmo tempo, não descurar de si? Como exercer o cuidado enquanto política de reciprocidade, desviando da lógica do restabelecimento da ordem? Como, ainda assim, reconhecer quando é preciso abrir espaço-tempo para um curar regenerativo? E como proceder a este digerir, sem se ausentar/isentar da participação?

Como fazer um corpo de luta a partir do despojamento das certezas – e não do seu recrudescimento? E como fazer um corpo de escuta disponível e desarmado e, ao mesmo tempo, guardar/proteger suficientemente um campo de autonomia? Como, por fim, ser cúmplice, ainda (e sobretudo) quando isto envolve prescindir da identificação ou do entendimento? Como fortalecer-se fortalecendo também o colectivo – fazendo deste fortalecer um só gesto, mas do colectivo emergente, a multiplicidade mais vasta possível?

A proposta é percorrer de modo radical essas questões, no exercício rigoroso de uma cartografia individual e conjunta dos modos como se faz e refaz, nas diferentes instâncias relacionais, a dobra entre o íntimo e o político.

Numa aposta de que o trabalho pela trans-formação social na direcção da justeza é inseparável de um enfrentamento corajoso dos modos como eventualmente perpetuamos, na micro-escala da(s) intimidade(s), formas colonizadas de senti-pensar e existir, propomos partir justo daí: da reparagem corpo-a-corpo na/da relação, trabalhando com franqueza (n)a matéria consequente dos modos como nos implicamos, nos posicionamos e fazemos mundo.

O Modo Operativo AND, em seus diversos (contra)dispositivos de jogo relacional e de frequentação performativa da reciprocidade, funcionará como ferramenta transversal para esta pesquisa encarnada. Aliam-se práticas de sintonização com um corpo multidimensional e expandido (Guto Macedo), exercícios de pesquisa das dinâmicas do “ajuntamento” a partir da improvisação com o movimento (Mariana Pimentel) e um espaço propositadamente aberto para a fala, a escuta e a digestão assistida ao final de cada dia de trabalho (Iacã Macerata e Letícia Barbosa).

 

ONDE:

Casa-Consultório

Rua Bom Pastor, 74 casa 2 S4 - Tijuca, Rio de Janeiro

QUANDO:

26 de Janeiro a 1 de Fevereiro de 2019

Sábado e domingo: 14-19h

Segunda a sexta-feira: 10-12h30 e 14-18h30

COM QUEM:

Fernanda Eugenio, em conversa com Guto Macedo, Iacã Macerata, Letícia Barbosa e Mariana Pimentel

INSCRIÇÕES

and.lab.rj@gmail.com ou aqui

Projecto AND Lab 2019

DO IRREPARÁVEL: O QUE PODE UMA ÉTICA DE REPARAÇÃO?