top of page

'WHEN-WHERE?'

(Calendar)

'HOW?'

(School Editions)

Tue, 22 May

|

Entrada Comercial do Edifício Newport

AND Lab Curitiba - Prática Continuada Modo Operativo AND

2ª Temporada de Encontros | Periodicidade quinzenal | Mediação de Francisco Gaspar Neto e Milene Duenha

Lamentamos, mas as inscrições para este evento foram encerradas.
Ver outros eventos
AND Lab Curitiba - Prática Continuada Modo Operativo AND
AND Lab Curitiba - Prática Continuada Modo Operativo AND

General Info

22 May 2018, 19:00 – 21:00

Entrada Comercial do Edifício Newport, Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 655 sala 1901 - Centro, Curitiba - PR, Brasil

Details

Programa 2018 | Polo AND Lab Curitiba

2a. Temporada de Encontros

PRÁTICA CONTINUADA DO MODO OPERATIVO AND

O AND Lab Curitiba, polo local do AND Lab | Arte-Pensamento & Políticas da Convivência, centro de investigação sediado em Lisboa (PT), abriu em novembro de 2017 com uma oficina intensiva, seguida da primeira temporada de encontros de prática do MO_AND.

Divulgamos agora programação deste primeiro semestre de 2018: encontros quinzenais para jogar e conversar!

Através desta série de encontros, a proposta é sustentar um espaço regular de prática do Modo Operativo AND em Curitiba, permitindo desdobrar as questões ético-estéticas emergentes desta investigação concreta e transversal das políticas da convivência, desenvolvida pela antropóloga e artista Fernanda Eugenio.

Os encontros são mediados pelo Francisco Gaspar Neto e pela MIlene Duenha, pesquisadores de longa duração do MO_AND e investigadores associados do AND Lab.

O tempo de cada encontros divide-se entre uma sessão de prática/jogo e um momento de conversa/reflexão, propondo assim um trabalho continuado de pesquisa dos funcionamentos do coletivo enquanto jogo vivo e emergente da com-posição-com, que envolve simultaneamente o manuseamento re-distributivo dos afectos singulares, o comparecimento atento no plano do comum e uma participação consequente e sustentada.

Os encontros foram pensados sobretudo enquanto espaço de continuidade e desdobramento para praticantes e pessoas que já tiveram um contacto com o MO_AND, mas estão também abertos a pessoas que ainda não conheçam a prática.

MEDIAÇÃO

Francisco Gaspar Neto e Milene Duenha

CONTRIBUIÇÃO

Participação mediante contribuição consciente, de acordo com a possibilidade de cada participante, com o compromisso de partilhar entre os presentes, a cada sessão, os custos mínimos necessários para assegurar a continuidade dos encontros.

+INFO

www.and-lab.org

++++++

Um pouco mais sobre Modo Operativo AND:

O Modo Operativo AND é uma abordagem ético-estética às políticas quotidianas do aprendizado, da relação e da convivência. Trata-se duma filosofia habitada que, organizada sob a forma de “caixa de ferramentas”, explora as formas lúdicas do jogo de modo a permitir a toda a gente experimentar e praticar uma ética da suficiência, estimulando ao mesmo tempo uma capacidade de auto-observação em ato e de tomada de decisão responsável e situada.

Embora bastante parecido com um jogo de tabuleiro, é diferente em dois pontos cruciais: por um lado, trata-se de um jogo não-competitivo no qual um participante ganha somente se os outros também ganharem. Por outro lado, neste jogo não há regras preestabelecidas, mas sim regras imanentes, que emergem do próprio jogar; ou seja, do co-posicionamento e da co-responsabilização dos participantes. Através de um trabalho de dobra-e-desdobra e de manuseamento direto da materialidade dos acontecimentos, é possível “pensar com as mãos” as questões da convivência, da sustentabilidade, da criatividade, da tolerância e da reciprocidade. São também treinadas a atenção ao comum, o prazer do estar em comunidade e a disponibilidade cooperativa. Aprende-se, por fim, a negociar na prática o justo meio entre os afectos pessoais e os acontecimentos colectivos.

O Modo Operativo AND vem sendo desdobrado pela antropóloga e artista Fernanda Eugénio ao longo dos últimos 15 anos, numa trajetória que derivou lentamente do quadro da estrita pesquisa acadêmica rumo à construção de um território intervalar e de uma abordagem singular aos usos políticos, artísticos e de aprendizagem recíproca da etnografia – tomada aqui enquanto “modo de fazer” simultaneamente circunscritivo e performativo do encontro.

Partilhar

bottom of page