top of page

'WHEN-WHERE?'

(Calendar)

'HOW?'

(School Editions)

Sat, 23 Sept

|

AND Lab space (metro at the door)

Owning your Own Body + Somatic Scores | Do Common Programme

With Angela Guerreiro | Appropriating one's own body - body decolonization processes

We are sorry, but this activity is temporarily unavailable.
Home
Owning your Own Body + Somatic Scores | Do Common Programme
Owning your Own Body + Somatic Scores | Do Common Programme

General Info

23 Sept 2023, 17:00 WEST – 24 Sept 2023, 19:00 WEST

AND Lab space (metro at the door), Av. Infante Dom Henrique 334 | Edifício Expresso, piso 3 - Rooms 9-10 | Lisbon, Portugal

Details

September 23-24 | 5 to 7 pm

Owning your Own Body + Somatic Scores

with Angela Guerreiro

price: 30 € (tickets below)

Please bring notebook and confortable clothes.

 

 

[text in Portuguese]

 

Apropriar-se do próprio corpo - processos de descolonização do corpo

É por meio do nosso corpo que sentimos, pensamos, percebemos, nos relacionamos com os outros e também agimos no mundo. Este workshop investiga a incorporação como nossa linha de base com a qual questionamos os sistemas do próprio corpo - ossos, órgãos, nervos, glândulas, fluidos, músculos, pele, gordura e voz - e as diferentes mentes e qualidades que cada um incorpora. Fornecer acesso a experiências corporais que, lentamente, podem levar à apropriação do próprio corpo, mente e eu interior. A proposta é facilitar a autodescoberta das pessoas participantes, portanto, nenhum material de movimento definido será fornecido.

Em vez disso, as pessoas participantes são convidadas a experimentar jornadas físicas guiadas por instruções de voz, visualizações e experimentações com a anatomia. São incentivadas, ainda,  a desenvolver atenção e a curiosidade enquanto nos movemos,  passando do deitar para o rastejar, do rastejar para o em pé, de pé para o andar, e vice-versa, explorando o desenvolvimento dos movimentos da primeira infância. Será apresentada a noção de descanso, pela qual retardamos o processo de recuperação do corpo, dando-nos tempo para seguir um mergulho profundo em nosso organismo. Reconhecer o próprio corpo pelo toque permite compreender sua constituição anatômica, encontrando prazer e alegria em se mover de dentro para fora, em uma ação de corpo inteiro.

 

Ao reconhecer o próprio corpo em sua totalidade, abre-se o acesso para o eu interior e a psique. Apropriar-se do próprio corpo é um processo de honrar origem, ancestralidade e linhagens. Fazê-lo é tomar posse também de si, acessando autonomia e empoderamento. Serão apresentadas também partituras somáticas conducentes à composição coreográfica, a solo e em grupo.

 

Angela Guerreiro é afro-descendente, mãe, artista independente, coreógrafa, intérprete, mentora, curadora de festivais e conferências, nasceu em Lisboa em 1965. Viveu na Alemanha de 1994 a 2021 e reside actualmente em Portugal.

Formou-se em dança clássica de acordo com o sistema da Royal Academy of Dance (1975-86), estudou na Escola Superior de Dança, em Lisboa (1986-89) e no Center of New Dance Development in Arnhem (1989-91). Tem o mestrado em Terapia da Dança e do Movimento (2015), formação em Moving Cycle, uma psicoterapia centrada no corpo (2015), Terapeuta de Relaxamento (Autogenes Training e Progressive Muscle Relaxation). Uma Dynamic Embodiment Practitioner (DEP), formada pelo programa Somatic Movement Therapy Training (DE-SMTT), em 2019. Iniciou BaBoMiDa - Baby BodyMind Dancing™, um ramo do programa BodyMind Dancing™, o sistema de dança somático desenvolvido por Martha Eddy. É uma Educadora Registada do Movimento Somático (RSME) - ISMETA.

 

Em Portugal, fez carreira como intérprete da Companhia RE.Al de João Fiadeiro de 1991 a 1994. Na Alemanha, inicia a sua carreira como coreógrafa residente no Kampnagel Hamburg de 1995 a 2002, as suas criações fazem um circuito internacional de festivais de dança e teatro.

De 2003 a 2005 produziu e dirigiu as suas criações 'Exposure', e 'Memory Play’, dois solos apresentados no espaço independente Hamburger Botschaft.

De 2006 a 2008, dirigiu a Associação de Teatro e Dança de Hamburgo (Dachverband Freier Theaterschaffender Hamburg e.V.).

Em 2005, inicia, dirige e produz o festival internacional‚ DanceKiosk-Hamburg‘, incluindo na sua programando os criadores portugueses Paulo Castro (2005), Vania Gala (2006), Rogério Nuno Costa (2007), Joana Manaças and Rita Omar (Dance Beyond Borders,2009), Teresa Ranieri (2010), Lander Patrick (2014), Henrique Antão (2015-16), Manuel Guerra (2016), e João Costa Espinho (2016).

Produziu a 'Kiosk.Company', o projecto 'DanceKiosk. Goes Island’, a produção internacional 'Tracing Dance from Addis Ababa to Nairobi and Hamburg', o projecto internacional de educação da dança 'dance beyond borders' e o projecto sobre estratégias de sobrevivência do meio artístico da dança 'SURVIVING DANCE - Art - Economy - Politics'.

Na revista DANÇA 2011 foi chamada uma das últimas activistas independentes da dança contemporânea.

A TANZFONDS ERBE - Uma iniciativa da Fundação Cultural Federal Alemã apoiou o seu projecto 'The Live Legacy Project: Correspondences between German Contemporary Dance and the Judson Dance Theater Movement'.

Em 2015, Angela Guerreiro participou no projecto 'The best. The worst. My everything!’. E o filme 'The Live Legacy Project - Film documentation', foi estreado no Tanzkongress Hannover 2016.

De 2016-17, paralelamente ao seu trabalho artístico, trabalhou como terapeuta da dança e do movimento com crianças da Ucrânia, na Fundação Renate Szlovak. Em 2016, o festival ‚DanceKiosk-Hamburg_48 Hours Nomads’, foi criado nos espaços exteriores do Deichtorhallen Hamburg. Foi intérprete na produção ‚Faust‘ de Frank Castorf, na Volksbühne Berlin, em 2017. Mesmo ano em que recebeu o convite da DGArtes, para enquadrar a comissão de avaliação de dança de 2017.

De 2019-20, trabalhou como coreógrafa e professora independente, em Munique. Lecionou workshops organizados pelo Instituto Pedagógico - Centro de Gestão Comunitária da Educação (Pädagogisches Institut-Zentrum für kommunales Bildungsmanagement) em colaboração com a escola Escola de integração vocacional (Berufsschule zur Berufsintegration). Deu aulas de movimento para crianças no Volkshochschule München.

Em 2020, recebe apoio do departamento cultural de Munique para ‚WIR‘, uma documentação cinematográfica com adolescentes internacionais. E é-lhe atribuída uma bolsa de pesquisa para a investigação e criação da instalação 'Me and My White Skeleton’ sobre a presença de corpos negros na Europa.

Em 2021, recebe financiamento para o projecto 'Digitizing the Archive from 1994-2016 - Angela Guerreiro Productions (AGP)‘, financiado pelo Comissário do Governo Federal para a Cultura e os Media no programa NEUSTART KULTUR, DIS-TANZEN programa de ajuda da Dachverband Tanz Deutschland (Organização Alemã da dança). Foi co-curadora do Festival Body IQ 2021, em Berlim. Integra a associação UNA - União Negra das Artes.

Tickets

  • Single class

    on Tuesdays or Thursdays, from 2:30 pm to 3:20 pm

    €30.00
    Sale ended

Total

€0.00

Partilhar

bottom of page