top of page

QUANDO-ONDE?

(Atividades)

COMO?

(Escola)

sexta, 26/07

|

Trust Collective

LANDscape [Portugal] | Escola do Reparar 2024 [Ed#5]

Curso-Retiro de Aprofundamento no Modo Operativo AND & práticas político-afetivas encarnadas com as ferramentas da edição: 'Dis-cernir & Inseparar' | com Fernanda Eugenio & membres do Coletivo AND

LANDscape [Portugal] | Escola do Reparar 2024 [Ed#5]
LANDscape [Portugal] | Escola do Reparar 2024 [Ed#5]

Info Geral

26/07/2024, 14:00 WEST – 03/08/2024, 11:00 WEST

Trust Collective, Rua Albertino Madeira, 76 - 3305-020 - Barril de Alva (Arganil), Portugal

Detalhes

ESCOLA DO REPARAR 2024 | Ed#5 'TY'

LANDscape Portugal | Curso-Retiro

Rituais para Dis-cernir e Inseparar | Ninho & Bando: A Re(e)nunciação do Irreparável

Aprofundamento no Modo Operativo AND & práticas político-afetivas encarnadas com as ferramentas da edição 2024 da Escola do Reparar

com Fernanda Eugenio + Práticas Companheiras - com membres do Coletivo AND

26 de julho a 3 de agosto de 2024

Acolhimento: Trust Collective, Barril de Alva

Parcerias: Quinta da Rosa, Casa do Povo do Barril de Alva, Centro Social e Paroquial de Côja

Trust Collective: Rua Albertino Madeira, 76 - 3305-020 - Barril de Alva e Benfeita, Portugal

Casa do Povo: R. Joaquim Silvestre S/N, 3305-020 Barril de Alva

[+ sobre a Escola do Reparar]

A PROPOSTA

Enquanto programa-paisagem imersivo, o curso-retiro LANDscape desdobra-se numa jornada de pesquisa artístico-política, coletiva e encarnada de aprofundamento nas ferramentas éticas e comunitárias do Modo Operativo AND e de constituição de um corpo de implicação na reparação no/do Irreparável.

> a nova ferramenta-conceito do 'dis-cernir', enquanto operação que propicia o acesso à inseparabilidade ao nível da sensação e da experiência direta;

> a frequentação dos modos de 'estar em ninho' e de 'estar em bando', enquanto vias para gestar individual e coletivamente 'renúncias e re-enunciações' que, por sua vez, poderão permitir a interrupção de violências sistémicas entranhadas e reorientações subjetivas para fora da ilusão moderna, individualista e antropocêntrica do ponto de vista humano.

Reunindo diferentes interfaces de relação - a transmissão-partilha em modo workshop; a pesquisa-criação colaborativa; a frequentação diária de práticas corporais e relacionais com a natureza envolvente; a escuta, o acompanhamento e o cuidado de matérias da intimidade e da convivência - cada LANDscape constitui uma vivência singular, interligada, no seu conjunto, por uma dimensão performativo-ritual duracional, que perpassa toda as proposições, integrando-as num só (per)curso prático e reflexivo e numa só dramaturgia emergente de trans-forma-ação, (auto-)reparação, re-historiação e restauração.

Com condução de Fernanda Eugenio e o apoio de práticas companheiras de integrantes do Coletivo AND e de artistas convidades, a viagem se inicia com os Jogos AND de tabuleiro, em pequena escala, rumo às práticas em que o corpo enquanto agregado somático-político torna-se tabuleiro para jogos de cuidado-cura(doria), passando, ainda, por jogos ao ar livre, dedicados à pesquisa da inseparabilidade com uma biodiversidade mais-que-humana, no encontro com os seres ervas e plantas, terra e rio.

O modo workshop ocupa os dois primeiros dias da imersão, partilhando as ferramentas-conceito que compõem a linguagem, a modulação da presença e a ética do MO_AND, firmando um chão comum para que possamos, juntes, arriscar, ao longo dos dias seguintes, adentrar num plano mais complexo de pesquisa sensível e experiencial, ao mesmo tempo política e afetiva, íntima e coletiva, concreta e mágica, de modos performativo-rituais de ex-conjuração do Irreparável sistémico.

O programa LANDscape da Escola do Reparar acontece duas vezes por ano, uma em Portugal e outra no Brasil, em localidades afastadas dos centros urbanos, numa proposta de imersão e foco junto à natureza, intercalando o trabalho em estúdio e ao ar livre. Em Portugal, o programa toma lugar na aldeia do Barril de Alva, nas imediações da Serra do Açor e da Serra da Estrela, na região de Coimbra, com o acolhimento da Trust Collective e conta, nesta edição, com a parceria da Quinta da Rosa, da Casa do Povo do Barril de Alva e do Centro Social e Paroquial de Côja.

__________________________________________________________________________________________

INFORMAÇÕES GERAIS

  • Número total de vagas: 24, sendo 18 para Participação Integral e 6 para Participação Parcial (nessa modalidade, não há bolsas nem descontos early bird);
  • Língua: o curso será facilitado em português, com tradução simultânea em inglês (apoio à tradução simultânea: Camila Ganc, artista local e parceira do AND Lab, com o seu projeto Quinta da Rosa);
  • Pré-requisitos: não há. É recomendável, porém não mandatório, que a pessoa tenha frequentado um módulo anterior da Escola do Reparar ou tido alguma outra forma de contato com o Modo Operativo AND;
  • Certificado: será emitido certificado final de participação, sob demanda.

VALOR E PAGAMENTO

  • Valores e modalidades de participação indicados nas opções de ticket mais abaixo;
  • Pode-se escolher participar somente do fim-de-semana introdutório, de 26 a 29 de julho (escolher o ticket 'Parcial | Somente Introdução');
  • Para Participação Integral, há descontos para inscrições antecipadas até 31 de maio (40% - Lote 1) e 30 de junho (30% - Lote 2);
  • A inscrição inclui: curso (integral/parcial), almoço, lanche e kit bolsa + cartaz '10 posições ante o irreparável';
  • Podes escolher incluir o alojamento na inscrição, seja de participação integral ou parcial (selecionar o ticket de inscrição + o ticket de alojamento correspondente);
  • Pagamento online seguro via PayPal/cartões* ou offline via MBWay/transferência (dados no email de confirmação do pedido).

Importante: se tiveres condições de pagar o valor integral, mesmo que estejas a inscrever-te dentro do período das inscrições antecipadas, considere fazê-lo, pois assim tornas possível a oferta de mais vagas com bolsa a quem precisa.

BOLSAS

  • Em todas as atividades da Escola do Reparar oferecemos bolsas em 25% das vagas, para pessoas racializadas; PCDs e/ou outras corporalidades dissidentes; pessoas LGBTQIA+; afetadas por desigualdades de gênero e/ou classe social; desempregades; migrantes; refugiades.
  • Neste módulo, serão oferecidas até 6 bolsas -50% e 2 bolsas -75%. Será concedida uma bolsa a cada 4 inscrições pagas;
  • Os descontos das bolsas são aplicados sobre o valor cheio do curso (500 €), ficando a inscrição com bolsa de -50% a 250 euros e a com bolsa de -75% a 125 euros, aos quais se somam o valor de alojamento de 140 euros, caso a pessoa contemplada opte por ficar alojada na Casa do Povo;
  • Para solicitar uma bolsa: escolher a opção de ticket "pedido de bolsa" e enviar o formulário, com o seu perfil e a motivação do pedido. Retornaremos brevemente sobre a possibilidade de conceder a bolsa e a efetivação da inscrição.

APOIOS PARA A VIAGEM

__________________________________________________________________________________________

ONDE VAMOS HABITAR/TRABALHAR

As atividades do curso-retiro dar-se-ão entre o estúdio da Trust Collective e a natureza envolvente da aldeia do Barril de Alva, pequena povoação situada na região central de Portugal, pertencente ao Município de Arganil, distrito de Coimbra.

O Barril tem menos de 300 habitantes humanos, sendo também casa de muitos rebanhos de cabras e ovelhas, burros, pássaros e do grande açor, que dá nome à Serra mais próxima - Serra do Açor, sendo também próxima da Serra da Estrela. A aldeia é rodeada por montanhas e fica às margens do Rio Alva, contando com muitas praias de rio e trilhos para caminhadas.

A Trust Collective é uma plataforma artística transdisciplinar e internacional, situada na aldeia do Barril de Alva, que incentiva a criação e a cooperação, numa estreita relação com a natureza envolvente, a comunidade e o território local. A Trust nasce da crença de que a confiança é a base fundamental para estabelecer práticas de amizade e intimidade que potenciam o colectivo e a comunidade. A Trust conta com uma casa-mãe que albergará a equipa do curso-retiro e dois estúdios de trabalho, salão comunitário, hortas, árvores frutíferas, jardins, forno a lenha e uma bela vista para as montanhas, ficando a apenas 5 minutos a pé do Rio Alva.

Podes conhecer mais sobre a Trust Collective aqui: https://trust-collective.org/

ALOJAMENTO

  • Quem aderir ao valor de alojamento, terá acesso a dormidas diárias em camarata na Casa do Povo, local que também albergará todas as refeições do curso, servidas em mesas ao ar livre no jardim. A Casa do Povo dispõe de um salão amplo e arejado com lareira dividido em zona de estar e zona com colchões (sem quartos individuais); casas de banho com duche de água quente, cozinha e jardim com mesas ao ar livre. Está localizada no coração da aldeia do Barril de Alva, a 10 minutos a pé da Trust Collective;
  • Em alternativa, se dispuseres de caravana, podes-te alojar gratuitamente no Parque de Caravanas da aldeia, que dispõe de casas de banho com duche e bar/restaurante de apoio e fica a 5 minutos a pé da Trust; ou, se vieres de carro, podes optar pelo parque de campismo de Côja (vila a 6km do Barril) e realizar autonomamente o trajeto diário para frequentar o curso;
  • Há, ainda, alguma oferta de alojamento local no próprio Barril ou nas adjacências, seja em quartos ou casas inteiras. Caso seja a tua opção, convém reservar com antecedência por ser período de férias. Se tiveres interesse em partilhar o aluguer de uma casa com mais participantes, sinaliza essa intenção no formulário de inscrição, para que possamos pôr-te em contacto com outres interessades.

ALIMENTAÇÃO

  • O valor da inscrição no curso inclui almoço vegetariano e snacks (frutas, bolachas, chás). Quem optar por alojar-se na Casa do Povo, terá, além das dormidas, também acesso a um pequeno almoço self-service e a um jantar vegetariano;
  • As refeições serão confeccionadas por Tom Adey, do projeto parceiro Quinta da Rosa, com vegetais biológicos plantados e colhidos diretamente por ele e sua companheira Camila, outros ingredientes selecionados e uma perspectiva amorosa da cozinha;
  • Se tiveres restrições alimentares, por favor informa-as no formulário de inscrição e tentaremos, sempre que possível, integrar opções que as contemplem no menu de cada dia. Em caso de alguma restrição que nos seja impossível atender, comunicaremos atempadamente para que possas trazer itens complementares e/ou que não se encontrem na região.

O QUE TRAZER

  • No Barril de Alva não há caixas multibanco, farmácias e lojas. A aldeia dispõe apenas de uma pequena mercearia com itens básicos, um café e um bar/restaurante vizinho ao parque de caravanas. Assim, deves trazer o dinheiro em numerário e os medicamentos de que possas precisar, além de quaisquer itens específicos de que tenhas necessidade, e que não serão encontrados na aldeia;
  • Itens indispensáveis são: produtos de higiene pessoal, creme de proteção solar, repelente de insectos, chapéu, roupas e calçados confortáveis em número suficiente para os dias de estadia (não há como lavar a roupa), fato de banho e toalha para os banhos de rio. Se te sentires mais confortável, aconselhamos trazer também aquashoes (o rio Alva tem pedras escorregadias);
  • Caso escolhas o alojamento na Casa do Povo, deves trazer toalha de banho. Lençóis, cobertor e almofada serão fornecidos. Sugerimos também que tragas uma máscara de dormir e tampões para os ouvidos.

COMO CHEGAR / TRANSPORTES

  • O transporte de ida e volta não está incluído no valor da inscrição e é da responsabilidade de cada pessoa participante;
  • Não há transporte público direto para a aldeia do Barril de Alva. A paragem de autocarro mais próxima fica na localidade da Catraia do Mouronho, onde é possível chegar em autocarros da Rede Expressos;
  • Os bilhetes podem ser adquiridos online aqui: https://rede-expressos.pt/pt;
  • Será organizado um transfer de ida e volta a partir dali, nos seguintes horários: para a chegada no dia 26 de julho, às 14h15; e para a partida, no dia 29 de julho (participantes parciais) ou 3 de agosto (participantes integrais), saída da Casa do Povo às 10h45 (os autocarros partem às 11h20);
  • Um quadro para oferta/procura de boleias será disponibilizado após o fim do período de inscrições, para proporcionar o contacto direto entre interessades e a autogestão de boleias;
  • Caso venhas de carro, podes utilizar as seguintes coordenadas: Trust Collective - Coordenadas GPS e Casa do Povo - Coordenadas GPS;
  • O trajeto entre a Casa do Povo e a Trust Collective faz-se a pé em cerca de 10 minutos.

__________________________________________________________________________________________

SOBRE O MODO OPERATIVO AND

O Modo Operativo AND (MO_AND) é uma metodologia para a investigação ético-estética, somático-política e experiencial da relação e da reciprocidade, assente no compromisso radical em reparar (n)o Irreparável, criada pela antropóloga e artista Fernanda Eugenio. 

Mobilizando uma constelação de ferramentas-conceito e de proposições-jogo, o MO_AND propicia a investigação direta e experiencial dos mecanismos do viver-juntes, ou seja, da composição praticada enquanto ética de posição-com, através do exercício do Re-parar:  parar de novo, fazer o inventário-invenção do possível a cada vez, e efetuar a reparação através do cuidado-curadoria duracional das relações. Praticando uma consciência encarnada e modos de fazer baseados na circunscrição do comum e na performatividade do afeto, que colocam num mesmo plano o pensar, o sentir e o fazer, o MO_AND abre caminho para a emergência de paisagens colaborativas e territórios de suficiência, baseados no exercício co(m)passionado da presença e na reconexão com a experiência sensível da inseparabilidade.

O MO_AND oferece ferramentas concretas para potenciar processos de colaboração, co-aprendizagem e negociação da convivência. Nomeadamente, permite perceber padrões comportamentais e tendências relacionais, contribuindo para o desenvolvimento de capacidades de auto-regulação emocional, de auto-gestão da atenção (seleção, focalização e coordenação dos estímulos), e de consequentes tomadas de decisão e respetiva encarnação.

No âmbito das oficinas, a interface ‘jogo de tabuleiro’ é aquela que serve de base à partilha, a seguir desdobrada em diferentes exercícios mais complexos, com diferentes escalas, no estúdio ou em espaço exterior, a depender do grupo e da duração do encontro.

Neste jogo não há regras preestabelecidas mas sim regras imanentes, que emergem do próprio jogar, ou seja, do co-posicionamento e da co-responsabilização de quem participa. Através de um trabalho de dobra-e-desdobra e de manuseamento direto da materialidade dos acontecimentos, é possível corporificar as questões da convivência, da sustentabilidade, da criatividade, da empatia/sintonia, da disponibilidade à diferença e da reciprocidade.

Os exercícios permitem que pessoas participantes com os mais diversos interesses e perfis – provenientes de qualquer área, tendo ou não contato prévio entre si ou com o MO_AND – possam partilhar um mesmo plano de inquietação, experimentando de modo íntimo e coletivo as questões ético-políticas e afetivas implicadas na construção co-responsiva do comum.

SOBRE A PROPOSTA DO LANDSCAPE 2024

O LANDscape 2024 propõe adentrarmos a constelação de práticas ético-somático-políticas do Modo Operativo pelo portal da sua mais recente ferramenta-conceito, o Dis-cernir,  que convida a exercitar a musculatura ética do diferenciar, do re-conhecer dos cernes, numa modulação na qual é justo o acesso à multiplicidade de perspectivas vitais (entre-cernes e intra-cernes) que permite (re)encantar e reconectar com a experiência sensível da inseparabilidade.

Trata-se de um convite para nos demorarmos em duas operações: o re-conhecimento - simultaneamente um honrar das ancestralidades que nos dão hoje (an)coragem (ancoramento e coragem) e um empenho firme e franco em voltar a conhecer-se - e a re(e)nunciação - simultaneamente uma renúncia das ilusões sistémicas aglutinadas à volta dos pontos de vista individuais e uma re-enunciação de si que desbloqueia o acesso à 'vista do ponto'.

Os estados de Ninho e Bando, que frequentaremos ao longo da jornada ritual do curso-retiro LANDscape, associam-se ainda às ferramentas-conceito  Re-pouso/Amparo & Re-voo/Encanto, e serão abordados enquanto experiências sensíveis de antídoto para o desamparo e o desencanto que, sob a forma do cansaço, esgotamento e confusão, por um lado, e da tristeza, apatia e embotamento, por outro lado, configuram a sintomática da expropriação capitalista, e produzem a ilusão da separação característica das subjetividades contemporâneas, reiterando a perpetuação do saque Irreparável.

Descontinuar o Irreparável, assim, envolve re-membrar - lembrar que somos inseparáveis e, também, voltar a juntar o que foi separado, reparando (n)o acesso a uma sabedoria do (i)limite, muito mais vasta do que cada ume de nós: a sabedoria encarnada, implicada e intemporal do agregado Soma-Terra que nos conecta ao Fundo Comum da Vida - modo encontrado para nomear o Inter-Ser do qual somos ao mesmo tempo parte e todo.

A hipótese que vem sendo criada por Fernanda Eugenio associa o desamparo a uma maldição ao mesmo tempo singular e coletiva, que produz o ponto de vista individual e cria a sua verossimilhança, efetuando-o enquanto eficácia simbólica e sensível, enquanto realidade subjetiva incontornável. A eficiência do desamparo inviabiliza o sentir da suficiência da abundância que a experiência sensível da inseparabilidade permite acessar continuamente. Se o desamparo afugenta a possibilidade do descanso e impõe a mobilização infinita e o desconforto interminável, a magia de restabelecimento do Amparo envolve quebrar a maldição que funda cada ponto de vista individual enquanto fragmento separado, re-contando a própria história num gesto de auto-reparação que implica renunciar ao apego das auto-narrativas habituais de si para poder re-enunciar (contar outra história, re-conhecedora da inseparabilidade) - acessando, assim,  a possibilidade do re-pouso. Um voltar a pousar, já desfragmentade, no Fundo Comum da Vida. Um fazer NINHO: re-conhecer e re-membrar as teias de sustento, envolvimento e refúgio do amparo, (re)aprendendo a receber.

Este aninhar(-se) é o que vai, por sua vez, permitir desbloquear o feitiço do re-voo - reconciliação com o Encanto. É a partir do ninho - e sobretudo, ao partir dele, descolando da identificação e do entendimento, para poder decolar - que entramos em revoada e experimentamos ser BANDO. Em estado de Encanto, dá-se o acesso à ordem implicada, ao manancial (extra)ordinário dos possíveis da Vida, em constante re-generação e re-união. Fusão sem confusão, integridade sem inteireza, na experiência do re-voo sintonizamos com a faixa de frequência na qual sabemos-nos amálgama, sabemos-nos cúmplices do mistério e o podemos sustentar sem pressa nem desejos de desvendamento ou pacificação. É faixa de frequência na qual nos apropriamos plenamente das consequências de ser parte-tode: de estarmos visceralmente implicades, em tudo o que há e em tudo o que se dá, encantades. Encanto é, assim, (re)aprender a retribuir.

Operar Amparo e Encanto, Re-pouso e Re-voo - enfeitiçar a própria maldição - é um processo que nos permite explorar no corpo, enquanto realidade somático-política (na sua fisicalidade, mas também no campo alargado do seu aquém-além, ao mesmo tempo trans e infra-individual), uma modulação específica do Reparar, o gesto-síntese do Modo Operativo AND: a restauração. Restauração (restoration) é, aqui, experimentada enquanto Rest (descanso) e Re-story-action (ação de re-historiar), ou seja, tanto como descanso profundo - entrega e rendição - quanto como re-historiação e re-conhecimento: um conhecer-se de novo, reconhecendo-se enquanto fractal de Vida, ao mesmo tempo em continuidade e em interconectividade com todas as outras manifestações da Vida e já (e desde sempre), enquanto dose singular de Todo-Tudo.

__________________________________________________________________________________________

POLÍTICAS

  • Captação de imagens: a inscrição pressupõe a concordância com a recolha de imagens durante o evento para fins de registo, documentação e divulgação da pesquisa.
  • Desistências: até 20 dias antes do início da atividade, reembolso total do valor. A partir de 20 dias antes do início da atividade, não há reembolso integral. O valor referente ao alojamento e alimentação será descontado do valor já pago e o remanescente poderá ficar como crédito para futura inscrição em outra atividade do AND Lab.

Agenda


  • 8 horas

    #1 | Chegada/Arrival

    Casa do Povo & Trust

  • 14 horas

    #2 | Introdução/Introduction

    Casa do Povo & Trust
Mais 7 itens disponíveis

Escolher ticket(s)

  • Integral 'Early Bird' | Lote 1

    Inscrições antecipadas com desconto de 40% até 31 de maio | Participação integral (curso completo, de 26/07 a 03/08) | Almoço e lanche incluídos + kit bolsa e cartaz '10 posições ante o irreparável'

    300,00 €
    Vendas encerradas
  • Parcial (somente introdução)

    valor para participação somente no fim de semana introdutório ao Modo Operativo AND, dias 27 e 28 de julho | Almoço e lanche incluídos + kit bolsa e cartaz '10 posições ante o irreparável'

    200,00 €
  • Pedido de Bolsa

    OPÇÃO PARA PEDIDOS DE BOLSA | O Ticket estará válido mediante a aprovação e o processamento do pedido. - Escolher esta opção somente se pretender pedir uma bolsa no formulário de inscrição. - Retornaremos em breve sobre o seu pedido e os passos seguintes para o pagamento e a validação deste ticket de inscrição, com bolsa -75% (restante a pagar: 125€) ou -50% (restante a pagar: 250€).

    0,00 €
  • Alojamento Integral

    Se desejar incluir alojamento e refeições para o curso completo, selecione este ticket além do ticket de inscrição | Inclui: 8 diárias em camarata, de 26 de julho a 3 de agosto, com pequeno almoço e jantar + transfer ida e volta à Catraia do Mouronho, caso necessites.

    140,00 €
  • Alojamento Parcial

    Se desejar incluir alojamento e refeições somente para o fim-de-semana introdutório do curso, selecione este ticket além do ticket de inscrição | Inclui: 3 diárias em camarata, de 26 a 29 de julho, com pequeno almoço e jantar + transfer ida e volta à Catraia do Mouronho, caso necessites.

    55,00 €
  • Integral 'Early Bird' | Lote 2

    Inscrições antecipadas com desconto de 30% até 30 de junho | Participação integral (curso completo, de 26/07 a 03/08) | Almoço e lanche incluídos + kit bolsa e cartaz '10 posições ante o irreparável'

    350,00 €
    Vendas encerradas
  • Integral | Lote 3

    Término das vendas: 31/07, 04:00 WEST

    Valor cheio, sem descontos, a partir de 1º de julho, para participação integral (curso completo de 26 de julho a 3 de agosto) | Almoço e lanche incluídos | Kit bolsa e cartaz '10 posições ante o irreparável'

    500,00 €

Total

0,00 €

Compartilhe esse evento

bottom of page