COMO?

[Escola do Reparar]

Fundo_ER.jpg
 

A Escola do Reparar

& a plataforma Comunidade-Acervo

O Programa Continuado de Formação Artístico-Política do AND Lab

Posicionando-se no seio de uma tarefa paradoxal e urgente, entre a irreparabilidade do mundo-como-É e o compromisso ético com a sua reparação, a Escola do Reparar, programa continuado de formação artístico-política do AND Lab, propõe conjugar o Modo Operativo AND com outras proposições artístico-políticas encarnadas, ferramentas de composição colaborativa e práticas somáticas, num programa transdisciplinar e indisciplinado, dedicado à articulação corporeidade-comunalidade e ao re-conhecimento e à re(e)nunciação de táticas para o (des)aprendizado das violências arraigadas e desigualmente distribuídas em cada ume de nós. 

 

A proposta toma corpo a partir de um sólido trabalho de investigação artística das políticas da convivência, que vem acumulando experiência e tecendo redes há duas décadas, entre Portugal e Brasil, através de uma programação periódica consistente de workshops, escolas de verão, laboratórios e residências. Instalando-se enquanto plataforma transversal, no campo vivo de lutas político-afetivas que temos habitado, a Escola do Reparar assenta-se no "entre", enquanto instância perene de experimentação e reimaginação do que queremos e podemos enquanto comunidades. Faz-se, assim, gesto de sustentação do sonho e de performação possível de um território de firmação comum, procurando contemplar a amplitude da rede AND e constituir coletividade através da conexão-deslocação geográfica, duracional e sensível, juntando forças, saberes e afetos dos dois lados do oceano para lidar com a questão ética da reparação.  

 

A Escola do Reparar emerge do desejo de contribuir para um processo que se dispara pelo reconhecimento de que já não é possível reiterar um mundo insustentável, apoiado em lógicas predatórias-extrativistas. Ao propor uma escola multilocalizada, transversal e baseada em saberes praticados, a conectar realidades e corpas diversamente afetadas pelo Irreparável, pretendemos criar um espaço-brecha dedicado a coletivizar o ato de pesquisar-criar, tornando-o coincidente com os atos de viver-habitar e relacionar-performar. Um espaço para o entre-ter - o termo-nos reciprocamente umes a outres, em comunidade -, no qual possamos exercitar modos de sermos íntimes sem sermos/estarmos próximes, e nutrir, juntes, possibilidades de refazer sensibilidades e mundos. 

 

O programa tem edições temáticas anuais e  toma lugar em diferentes localidades afastadas de centros urbanos e na cidade, entre Portugal e Brasil, apoiado também por uma plataforma digital de comunidade-acervo, salas virtuais de partilha e ações online, compondo-se como paisagem coletiva, ao mesmo tempo imersiva e expandida.

 

Conjugando tanto o modo retiro intensivo - deslocado da cidade para o campo e focado em (re)ativar uma relação atenta com a Terra-Soma através da experiência sensível da inseparabilidade aquém-além do humano - quanto o modo extensivo -  focado em como infiltrar e sustentar um modo comunitário no cotidiano urbano e digital, aliando (auto)cuidado e comparecimento co-responsivo - a programação anual da Escola do Reparar desdobra-se nas cinco instâncias de encontro apresentadas na coluna ao lado, que compõem a estrutura da escola e se distribuem de modo singular a cada edição, atravessadas pela questão-tema comum do ano.

LAND
stANDing
hANDling
Estudos Indóceis
LANDscape
 

As Edições Temáticas Anuais da Escola do Reparar

[Ed. atual 2021 | Ed. piloto 2020]
[Em breve informações sobre a próxima edição 2022]

ER-2021_Remembrar-Escola-do-Reparar.png